Eph, Nora e a misteriosa caixa.

Review: The Strain S01E02 – The Box


Review: The Strain S01E02 – The Box

O episódio piloto foi fantástico e já deu sinais de que não seria uma série qualquer, afinal, vários elementos foram introduzidos e aos poucos vão se revelando aos fãs. E nesse segundo episódio não foi diferente.

A equipe do Doutor Eph (Corey Stoll) corre contra o tempo para descobrir a origem do vírus e evitar uma epidemia que poderia matar milhões de pessoas, no entanto, forças ocultas conspiram contra suas ideias. Ficou obvio para os fãs que se trata de um vírus que transforma os infectados em vampiros, porém, o ceticismo e a crença absoluta na ciência fazem com que a equipe do bom doutor passe longe de descobrir o que é.

Para complicar ainda mais a vida do pessoal do Centro de Controle de Doenças (sigla em inglês CDC), forças ocultas liberam os 04 sobreviventes do voo da Regis Air 573 vindo de Berlim com uma desculpa nada convincente e com certeza muito perigosa, afinal, esses infectados já davam sinais de mudanças sinistras. O que estaria por trás dessas liberações?

O fato é que um grupo empresarial muito poderoso chamado Stoneheart Group tem ligações sinistras com Eichorst, uma espécie de mensageiro do mestre, cujos negócios vão além de um simples contrato comum. Aos poucos os planos do mestre vão se revelando e com a ajuda de um grupo, que tem tentáculos nos mais variados setores de uma sociedade, parece facilitar sua conclusão. Mas a preço de que?

O velho Setrakian (David Bradley) parece ser o único que tem as respostas para os eventos que estão por vir e ninguém quer ouvir um velho com histórias fantásticas. A ciência parece ser o único caminho para evitar uma possível epidemia.

Gus-Foge-do -Aeroporto-Levando-o-Caixão-do-Mestre
Gus Foge do Aeroporto Levando o Caixão do Mestre

Alguns personagens são apresentados nesse episódio como o Vasily (Kevin Durand) que é um exterminador de pragas do departamento de saúde. Pela forma que caça e pelo conhecimento que tem, tenho a impressão que terá grande importância nos próximos episódios.

As características psicológicas de Eph (Corey Stoll) são destacadas nesse episódio. Ele reconhece que é passivo-agressivo, controlador, egocêntrico e algumas vezes sarcástico. Teve problemas com bebidas e para isso frequenta um centro de recuperação, pois é uma das condições para ganhar a guarda compartilha de Zack, seu filho.

Aos poucos as criaturas vão se transformando e os ataques começando. O mestre tem um aspecto sinistro que aterroriza pela brutalidade dos ataques. Um ferrão é introduzido na vítima que não tem nenhuma chance de sobrevivência. A cena de Emma, filha de Gary Arnot, foi um pequeno exemplo do que esta por vir.

Até a próxima infectados.

PROMO EP. 3 “Gone Smooth”


Comentar via Facebook

Comentário(S)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *